31.7 C
Catanduva
sábado, março 2, 2024
spot_img
InícioRegiãoSão José do Rio PretoAssistência Social reforça campanha contra abuso e exploração sexual infantil

Assistência Social reforça campanha contra abuso e exploração sexual infantil

Mobilização realizada pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) sobre a campanha “Faça Bonito: Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infantil” busca alcançar crianças de até seis anos de idade no município de Rio Preto.

As atividades são realizadas durante o mês de maio, de forma lúdica, para os grupos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) de 0 a 6 anos dos CRAS e escolas de educação infantil.

A campanha faz alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, celebrado anualmente em 18 de maio. As ações para divulgação e sensibilização da sociedade sobre o tema acontecem de forma permanente durante o ano todo, mas são intensificadas em maio devido à data.

Além das mobilizações previstas para a população em todas as regiões do município, a temática será abordada com os grupos da chamada “primeira infância”, visando fomentar o assunto por meio de contação de história com fantoches, atividades recreativas e cartilhas lúdicas.

Um dos objetivos é orientar e ajudar a criança a identificar as partes do corpo que não devem ser tocadas, identificar tipos de toques e abordagens que devem ou que não devem aceitar. A finalidade é combater e prevenir toda forma de violência, respeitando o ciclo de vida das crianças.

“Esse é um assunto que atinge diretamente as crianças, por isso, é extremamente importante que elas saibam identificar uma violência sexual, para falarem com um adulto de sua confiança quando perceberem que há algo errado. É uma forma de prevenção e proteção”, diz a secretária de Assistência Social, Helena Marangoni.

Para denunciar a violência, é recomendado que os responsáveis procurem o Conselho Tutelar de sua região ou Delegacia de Defesa da Mulher – DDM (especializada em crimes contra crianças e adolescentes); deve-se discar o número 100, o Disque Direitos Humanos, ou 190 da PM em caso de emergência.

Mariana Lachi
Mariana Lachi
Mariana Lachi - Jornalista com formação em Comunicação Social e Pedagoga. Experiência em um pouquinho de tudo: TV, rádio, revista, assessoria de imprensa e jornal impresso. Atua há mais de 20 anos com mídia.
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

POSTS POPULARES