15.5 C
Catanduva
domingo, maio 26, 2024
spot_img
InícioDestaquesCalor: especialista explica como praticar exercícios sem riscos

Calor: especialista explica como praticar exercícios sem riscos

Calor intenso, termômetros em cidades brasileiras beirando ou ultrapassando os 40° C. Em tempos de temperaturas máximas alarmantes no país, hidratar bastante, evitar atividades em exposição ao sol, sobretudo nas horas mais quentes do dia, usar filtro solar, vestir roupas leves e alimentação adequada são algumas recomendações para manter a rotina de treinos com segurança.

“A principal recomendação é se hidratar muito, não somente antes dos exercícios, mas durante e após os treinos, porque com esse calor extremo, transpiramos muito e precisamos de mais líquido para repor essa perda. Usar roupas leves e claras que não absorvam o calor e permitam uma evaporação melhor do suor e usar protetor solar e bonés/viseiras para proteger a rosto da agressão dos raios solares são outros cuidados”, destaca o diretor do serviço de Medicina do Esporte do Hospital do Servidor Público Estadual-SP (IAMSPE), Samir Salim Daher.

Daher acrescenta que atletas profissionais têm mais condição de manter o ritmo dos treinos porque o condicionamento e rendimento constantemente trabalhados se adaptam com mais facilidade as circunstâncias externas. Mesmo assim, aconselha treinos fora dos picos de calor extremo ou diminuir a intensidade das práticas, principalmente em atividades ao ar livre. “Dentro de ambiente fechado, como uma academia com ar-condicionado, pode manter o treino normal porque o ambiente é estável.”

Para atletas amadores, o médico reitera a importância de ficarem atentos aos sinais do corpo e diminuir a intensidade dos treinos.
Além da hidratação, protetor solar, roupas adequadas, evitar exposição em horários de pico do calor, os praticantes de esportes não podem esquecer de manter a alimentação saudável. Frutas, legumes, vegetais, verduras, proteínas e carboidratos de absorção rápida são indicados por especialistas.

“Principalmente antes do treino, a dica é comer uma fruta que possa ajudar na recuperação do gasto energético. Se for um treino muito intenso, a reposição precisa ser maior, adequada e personalizada, com base em carboidratos e proteínas após as atividades. Nos treinos menos intensos, um carboidrato já é o suficiente para a reposição de energia”, disse o médico do esporte Daher.

Sede, boca seca, quadros de diarreia e vômito, diminuição da produção de urina, urina de cor escura, cansaço, desânimo, calor e transpiração excessiva, tontura ou dor de cabeça, fadiga, pele seca e fria, aumento da frequência cardíaca, queda da pressão arterial e sonolência excessiva são alguns dos sinais e sintomas de desidratação.

Mariana Lachi
Mariana Lachi
Mariana Lachi - Jornalista com formação em Comunicação Social e Pedagoga. Experiência em um pouquinho de tudo: TV, rádio, revista, assessoria de imprensa e jornal impresso. Atua há mais de 20 anos com mídia.
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

POSTS POPULARES