12.2 C
Catanduva
quarta-feira, maio 29, 2024
spot_img
InícioRegiãoSão José do Rio PretoCartazes em ônibus alertam sobre violência contra a mulher

Cartazes em ônibus alertam sobre violência contra a mulher

Os cerca de 250 ônibus usados no transporte coletivo em São José do Rio Preto servirão como meio de comunicação no combate à violência contra a mulher. Cartazes da campanha “Não se Cale!” serão afixados dentro dos veículos. A ação faz parte do Agosto Lilás, mês dedicado à conscientização e reforço da rede de enfrentamento à violência contra a mulher.

No fim da tarde desta segunda-feira (7), a Secretaria da Mulher, Pessoa com Deficiência e Igualdade Racial de Rio Preto fez a entrega do material para a Secretaria de Trânsito e Transporte, em ato no Terminal Urbano Professor Manoel Antunes, às 16h30. A pasta de Trânsito fiscaliza e supervisiona o Consórcio Riopretrans, formado pelas empresas que prestam o serviço de transporte público do município. Um pouco antes, o ato simbólico aconteceu na Secretaria de Saúde, já que o mesmo material também será encaminhado para as unidades de saúde do município.

Os cartazes contêm informação sobre os tipos de violência e uma breve explicação do que caracteriza cada uma, assim como contatos dos Centros de Referência e Atendimento à Mulher (CRAM) 1 e 2, vinculados à Secretaria da Mulher, PcD e Igualdade Racial. Nessas unidades, situados na região central e no Eldorado, as vítimas de violência recebem atendimento psicológico, jurídico e social. Além disso, material audiovisual está sendo divulgado desde o início do mês no terminal urbano e nas UBSs.

“A campanha ‘Não se Cale!’ leva informação para os usuários do transporte público. Às vezes, a mulher é vítima de uma violência e não se dá conta. O conhecimento é o passo inicial para o rompimento desse ciclo. Quando a mulher reúne forças para denunciar, as equipes dos centros de referência dão todo o respaldo”, afirma a secretária Maria Cristina de Godoi Augusto.

O secretário de Trânsito, Transportes e Segurança de Rio Preto, Amaury Hernandes, destaca a eficiência da comunicação por meio dos veículos do transporte urbano. “São 80 mil passageiros diariamente. Por isso, é fundamental essa integração entre as secretarias para que a informação circule e as práticas abusivas sejam cada vez mais coibidas.”

Formação

Na sexta-feira (4), dentro da programação do Agosto Lilás, o juiz titular da Vara de Violência Doméstica e Familiar de São José do Rio Preto, Alceu Corrêa Junior, conduziu formação para equipes técnicas dos CRAMs, Casa Abrigo e da própria vara. Participaram cerca de 20 profissionais, prioritariamente psicólogas e assistentes sociais.

“Procuro fazer essas reuniões de trabalho periodicamente. Gosto de visitar as unidades, porque dessa forma tomamos conhecimento da realidade, conversar com as equipes e com as mulheres atendidas, ouvir reclamações e opiniões. Esse estreitamento de laços melhora o trabalho em conjunto e a atuação da rede de enfrentamento”, afirma Corrêa Junior.

Agosto Lilás

Durante o Agosto Lilás, estão previstas ações em escolas, instituições, Centro POP, Câmara de Rio Preto e Mirassol, entre outras. No dia 30 de agosto, no Teatro Municipal Paulo Moura, ocorre o 1º Simpósio Regional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher. O evento é realizado pela Secretaria da Mulher e pela Diretoria Regional de Assistência Social (Drads) de Rio Preto. O público-alvo são profissionais que atendem mulheres vítimas de violência em 115 cidades do estado, as quais compõem as Drads de Rio Preto, Fernandópolis e Barretos. A Associação dos Municípios da Araraquarense (AMA) é parceira.

No dia 14, das 10h30 às 11h30, a Patrulha Maria da Penha, vinculada à Guarda Civil Municipal (GCM), levará teatro e roda de conversa aos alunos da Escola Municipal Professora Regina Mallouk, na Estância Santa Clara. A temática, trabalhada de forma lúdica e conforme a faixa etária das crianças, será a história da ativista Maria da Penha.

Confira a programação completa

Transporte urbano

O Poder Público Municipal também disponibiliza meios para registro de denúncias de casos de abuso e assédio dentro dos veículos do transporte urbano.

Todos os ônibus são equipados com câmeras que registram o ir e vir dos passageiros. “Quando a mulher se sentir assediada, basta comunicar o motorista que esse solicitará apoio. As imagens são separadas e entregues à polícia para posterior trabalho de investigação”, afirma o secretário Hernandes. Além disso, a secretaria disponibiliza o serviço de Ouvidoria, por meio do qual as vítimas podem denunciar os casos. O número é 0800 778 2345.

Mariana Lachi
Mariana Lachi
Mariana Lachi - Jornalista com formação em Comunicação Social e Pedagoga. Experiência em um pouquinho de tudo: TV, rádio, revista, assessoria de imprensa e jornal impresso. Atua há mais de 20 anos com mídia.
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

POSTS POPULARES