21 C
Catanduva
quarta-feira, junho 19, 2024
spot_img
InícioRegiãoSão José do Rio PretoInscrições para oficinas de Capoeira e Teatro começam nesta quinta

Inscrições para oficinas de Capoeira e Teatro começam nesta quinta

São José do Rio Preto recebe, no mês de novembro, duas oficinas culturais oferecidas gratuitamente pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e Poiesis, pelo Programa Oficinas Culturais.

No dia 11/11, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social, será realizada a oficina Semeando Capoeira, com a coordenação de Daniel Amaral Graciano de Oliveira. Será realizada no CCJ – Centro de Convivência da Juventude, localizado à Rua Antônio de Godoy, 3243 – Centro, das 9h às 12h e das 13h às 17h. São 30 vagas, para pessoas a partir de 16 anos.

Já nos dias 17 e 18/11 será realizada a oficina Improviso no Teatro – O Ator Jogador, com coordenação de Expedito Araújo, na Casa de Cultura Dinorath do Valle, localizada à Rua Roberto Simonsen, 120 – Chácara Municipal, das 19h às 22h. Destinada a atores, não atores e interessados em teatro e literatura, a partir de 16 anos.

As inscrições estarão disponíveis online, a partir do dia 20/10, até o esgotamento das vagas, por meio dos seguintes links:

Oficina Semeando Capoeira: https://forms.gle/vYvyuuHfo7uQ5KLL7
Oficina Improviso no Teatro – o ator jogador: https://forms.gle/tQcroB3tXMaBfaiH6

Sobre o Programa

O programa Oficinas Culturais oferece oficinas e workshops para o público a partir de 16 anos em diversas áreas de linguagens, a fim de qualificar, fomentar e descentralizar a produção cultural. Todas as atividades são gratuitas à população e têm como horizonte o prazer da experiência, o convite à descoberta e o fascínio da criação.
PROGRAMAÇÃO OFICINAS CULTURAIS – INSCRIÇÕES GRATUITAS

Oficina Semeando Capoeira

Coordenação: Daniel Amaral Graciano de Oliveira
Dia: 11/11/2022
Local: CCJ – Centro de Convivência da Juventude
Endereço: Rua Antônio de Godoy, 3243 – Centro
Horário: das 9h às 12h e das 13h às 17h
Público Alvo: Interessados, a partir de 16 anos
Seleção: Por ordem de inscrição
Vagas: 30
Período das inscrições: de 20/10 até 04/11/2022
Inscrições on-line através do link: https://forms.gle/vYvyuuHfo7uQ5KLL7

Sinopse
Esta atividade propõe a realização de vivências em Capoeira através de musicalidade, fundamentos, treinos de movimento e roda voltadas à população e comunidades que estejam interessadas nessa prática e queira conhecer a capoeira ou enxergá-la por uma nova perspectiva e assim enriquecer seu repertório ou apenas despertar-se para novas visões de mundo e do próprio corpo.

Currículo – Daniel Amaral Graciano de Oliveira
É Engenheiro Florestal, FCA/UNESP Botucatu. Praticante de Capoeira desde 2004. Atualmente sob orientação do Mestre Nenê do Ylê Nenê Escola Flor de Aroeira, capoeirista discípulo do mestre Ananias. Se iniciou na Capoeira Angola no ano de 2011, frequentando o Grupo de Capoeira Café Amarelo de Angola na área histórica da faculdade de agrárias da Unesp Botucatu. A partir de 2015 iniciou seus trabalhos com a Capoeira, exercendo a atividade em centros recreativos, ongs, creches e programas de Oficinas Culturais.

Oficina: Improviso no Teatro – O Ator Jogador

Coordenação: Expedito Araújo
Dias: 17 e 18/11/2022
Local: Casa de Cultura Dinorath do Valle – Rua Roberto Simonsen – 120 – Chácara Municipal
Horário: das 19h às 22h
Público Alvo: Atores, não atores e interessados em teatro e literatura, a partir de 16 anos.
Seleção: Por ordem de inscrição
Vagas: 30
Período das Inscrições: de 20/10 até 11/11/22
Inscrições on-line através do link: https://forms.gle/tQcroB3tXMaBfaiH6

Sinopse
A oficina consiste no estudo e desenvolvimento do improviso no teatro, sua história e importância na construção da cena e para a vida. O trabalho inicia com a construção/consciência de um “ator jogador”, o qual passará, através de diversas atividades, a existir no corpo do participante, integrando emoção, gestualidade e o universo individual de cada um, a partir de textos do escritor moçambicano Mia Couto.A alegria/estado de prontidão impressa no “ator jogador” e sua disposição afetiva em relação às suas descobertas é a busca essencial deste processo. Que o participante sinta e reflita de forma diversa, e a partir daí se reconheça utilizando sua sensibilidade para um fim criativo. Buscando sempre, dentro de si, o “jogador” que somos na vida.

Currículo: – Expedito Araújo
Com mais de 25 anos de experiência na área cultural, Expedito Araújo tem seu foco de pesquisa e atuação em atividades relacionadas ao teatro, às artes cênicas, cultura e educação. Como ator, gestor cultural, diretor e professor, destacam-se sua passagem pela Secretaria Municipal de Cultura da Cidade de São Paulo, onde criou o Núcleo Vocacional em 2005.

Foi curador artístico e um dos criadores do programa cultural Vivo EnCena, da Vivo, de 2010 a 2017.Atualmente reside em Maputo, Moçambique é colaborador do CCBM, Centro Cultural Brasil-Moçambique, da Embaixada do Brasil em Maputo.

Destaques de sua trajetória foram também a curadoria de teatro do Metrô de São Paulo em 2009, a gerência de conteúdo da SP Escola de Teatro no ano de sua criação, além de participar, como convidado, do Projeto Bando à Parte, do Teatrão, de Coimbra, em Portugal a partir da participação do seminário “Culturas Juvenis – Repensar a Cidadania a partir da Experiência Artística”. Atuou também como consultor do Projeto Ademar Guerra. Em 2017 realizou consultoria em gestão cultural no Timor Leste.

Como ator, trabalhou em obras nas TVs Manchete e Globo. Seu encontro mesmo foi com o Teatro, onde se somam mais de 30 espetáculos teatrais e mais de 50 performances líteros-musicais no Brasil e no exterior, tendo destaque a montagem de Hécuba, de Eurípedes,onde interpretou o personagem Odisseu ao lado da atriz Esther Góes. Também, “A Resistível Ascensão de Arturo Ui”, de Bertold Brecht, com Direção de Antonio Abujamra e João Fonseca, sendo este seu trabalho de estreia profissional no teatro e um dos destaques mais recentes foi a sua atuação no espetáculo “A Paixão Segundo G.H.”, de Clarice Lispector, apresentado em Lisboa, Portugal.

Como professor, atua há mais de 20 anos conduzindo oficinas e workshops nas áreas de teatro e literatura tanto no Brasil (Oficinas Culturais, Rede SESC SP, Museu da Língua Portuguesa, etc), como em Portugal, Alemanha e atualmente, em Moçambique.

Mariana Lachi
Mariana Lachi
Mariana Lachi - Jornalista com formação em Comunicação Social e Pedagoga. Experiência em um pouquinho de tudo: TV, rádio, revista, assessoria de imprensa e jornal impresso. Atua há mais de 20 anos com mídia.
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

POSTS POPULARES