15.5 C
Catanduva
domingo, maio 26, 2024
spot_img
InícioDestaquesRio Preto é premiada por ações para eliminação vertical do HIV e...

Rio Preto é premiada por ações para eliminação vertical do HIV e a Sífilis

Rio Preto foi premiada pelo segundo ano consecutivo pelas boas práticas adotadas para eliminação da transmissão vertical do HIV e da Sífilis, ou seja, aquela que é passada de mãe para filho durante a gravidez, parto ou amamentação.

Neste ano, o Prêmio Luzia Matida destacou a importância da redução da desigualdade social na eliminação da sífilis congênita, que afeta crianças em todo o mundo. Os municípios homenageados cumpriram os critérios e indicadores estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Os critérios incluem a taxa de transmissão menor que 2 para o HIV e taxa de incidência para HIV e sífilis menor que 0,5 para cada cem mil nascidos vivos. Para o HIV, os critérios também incluem no mínimo quatro consultas ou mais de pré-natal e a administração de antirretroviral nas primeiras 24 horas de vida do recém-nascido.

Para a sífilis congênita, os indicadores exigem pelo menos quatro consultas de pré-natal e tratamento adequado da gestante com sífilis. Angela Tayra, vice-diretora do CRT DST/Aids de São Paulo, destacou o “progresso significativo na eliminação a transmissão vertical do HIV e da sífilis no estado de São Paulo e o empenho das autoridades de saúde e profissionais em proteger a saúde das futuras gerações”.

A coordenadora de Vigilância em Saúde de Rio Preto, Andreia Negri, recebeu o prêmio – um troféu – na cidade de São Paulo, na semana passada, e destacou o trabalho realizado pela Secretaria Municipal de Saúde. “O trabalho conjunto realizado pela Vigilância e as unidades assistenciais é fundamental para adoção e manutenção das boas práticas”.

Prevenção, diagnóstico e tratamento

A estrutura da rede pública de Saúde de Rio Preto conta com o Complexo de Doenças Crônicas Transmissíveis, que trabalha com prevenção, diagnóstico e tratamento de ISTs e AIDS no município. No Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), a população pode realizar tanto o teste rápido, cujo resultado fica pronto em 15 minutos, quanto o convencional, que demora 15 dias. Caso o resultado seja positivo, a equipe de saúde encaminhará o paciente para o início do tratamento.

O tratamento para os pacientes com HIV/AIDS consiste na ingestão de medicamentos antirretrovirais que impedem a multiplicação do vírus no organismo e ajudam a evitar o enfraquecimento do sistema imunológico.

Além do Complexo, as 29 unidades de saúde mantêm o Programa Fique Sabendo, que faz o pré-aconselhamento, a coleta do exame e o pós-aconselhamento. Os insumos de prevenção, como os preservativos (camisinhas), também estão disponíveis nas unidades de saúde. Qualquer pessoa pode retirá-los sem necessidade de identificação.

Mariana Lachi
Mariana Lachi
Mariana Lachi - Jornalista com formação em Comunicação Social e Pedagoga. Experiência em um pouquinho de tudo: TV, rádio, revista, assessoria de imprensa e jornal impresso. Atua há mais de 20 anos com mídia.
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

POSTS POPULARES