12.2 C
Catanduva
quarta-feira, maio 29, 2024
spot_img
InícioRegiãoSão José do Rio PretoSaúde realiza campanha de amamentação Agosto Dourado

Saúde realiza campanha de amamentação Agosto Dourado

A Secretaria de Saúde de Rio Preto, por meio do Banco de Leite, promove a campanha Agosto Dourado, que tem por objetivo conscientizar sobre a importância da amamentação. A campanha é feita durante todo o mês de agosto e engloba a Semana Mundial de Aleitamento Materno, realizada entre os dias 1º e 7 de agosto. Este ano, o foco da Semana é a relação entre amamentação e emprego/trabalho, tendo como tema: “Apoie a amamentação: faça a diferença para pais e mães que trabalham”.

Tanto as unidades básicas de saúde quanto o Banco de Leite vão promover ações durante o mês de agosto para reforçar o tema. Nas UBSs, haverá rodas de conversa, orientações e palestras nas salas de espera. No Banco de Leite, a programação será voltada tanto para os profissionais, com capacitações para pediatras, quanto para o público.

No dia 5 de agosto, a unidade móvel do Banco de Leite estará na Praça Dom José Marcondes, das 9h às 13h, para divulgar a campanha, tirar dúvidas sobre amamentação e também mostrar o trabalho do serviço quanto à doação de leite materno.

No dia 11 de agosto, a equipe do Banco de Leite, em parceria com a Escola de Gestão Pública (EGP) ministra a palestra “Amamentação e retorno ao trabalho: como fazê-lo com segurança e tranquilidade”. Nessa data, a palestra é voltada apenas para funcionárias da Prefeitura, mas no dia 17 de agosto será ministrada no auditório da Câmara Municipal para toda a população. A iniciativa tem a parceria da Escola do Legislativo e será às 15h.

Aleitamento materno

O leite materno é o alimento mais completo que existe para o bebê até os seis meses de vida. Nesse período, ele não precisa de outro alimento. Existem inúmeras vantagens da amamentação, ente elas o fortalecimento do vínculo entre a mãe e o bebê, o melhor desenvolvimento físico, motor e emocional do bebê e o melhor desenvolvimento da estrutura oral dele, como língua, lábios, bochechas, músculos e ossos da face.

Para amamentar, a mãe deve estar em posição confortável: com os pés, braços e costas bem apoiados. O bebê precisa estar com o corpo voltado para a mãe (barriga com barriga), com o bumbum apoiado pela mão da mãe e com a boca de frente para o bico e aréola.

Pega correta

Para a pega correta, a mãe deverá testar se a aréola (parte escura do seio em volta do bico) está flexível e macia, para que o bebê possa abocanhá-la. Se estiver, é possível amamentá-lo normalmente. Caso contrário, deve-se retirar o excesso de leite dessa região com as mãos antes das mamadas.

Com o bebê bem acordado e a aréola mais macia, deve-se oferecer o seio ao bebê, tocando com o mamilo no lábio superior do bebê, a fim de que ele abra bem a boca. Neste momento, o seio deve ser oferecido. O recém-nascido irá abocanhar grande parte da aréola e extrair o leite que precisa, evitando rachaduras e mantendo a produção de leite materno.

Amamentação tranquila

Para uma amamentação mais tranquila, é recomendável manter uma hidratação adequada, alimentação saudável e balanceada, descanso e repouso.
Quanto mais o bebê sugar, mais leite a mulher produz.
Mesmo assim, havendo dificuldade de amamentação, o Banco de Leite conta com equipe especializada e preparada para auxiliar no processo.

Banco de Leite

O Banco de Leite Humano é um serviço da Prefeitura de Rio Preto, por meio da Secretaria de Saúde, com parceria do Rotary Club Novo Cinquentenário e Unimed Rio Preto, para captação de leite humano, pasteurização e doação aos bebês internados em UTIs neonatais.

O serviço foi fundado em 18/10/2008 e conta com 16 profissionais. Mensalmente, são realizados 470 atendimentos, que incluem também assistência às mães com dúvidas e dificuldades no aleitamento materno.

Em média, 135 mulheres contribuem com o Banco de Leite, fazendo a doação de excedente de leite, todos os meses. O serviço coleta o leite e pasteuriza cerca de 150 litros por mês, que são doados às maternidades de Rio Preto.

Como ser doadora?

Podem ser doadora de leite materno mães que tenham dado à luz recentemente e queiram doar o leite excedente ao Banco de Leite. Para isso precisam:
– Estar amamentando ou ordenhando leite humano para o próprio filho;
– Apresentar exames pré ou pós-natal compatíveis com a doação de leite humano;

O cadastro para doação é realizado na sede do Banco de leite ou na unidade móvel, que percorre as maternidades semanalmente.

A doadora pode entregar o leite no Banco de Leite ou coletar e armazenar o leite excedente em casa. Em ambos os casos, são fornecidos os frascos para armazenamento. Caso a doadora opte pela coleta caseira, os frascos devem ser armazenados no freezer para recolhimento pela unidade.

Mariana Lachi
Mariana Lachi
Mariana Lachi - Jornalista com formação em Comunicação Social e Pedagoga. Experiência em um pouquinho de tudo: TV, rádio, revista, assessoria de imprensa e jornal impresso. Atua há mais de 20 anos com mídia.
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

POSTS POPULARES