12.2 C
Catanduva
quarta-feira, maio 29, 2024
spot_img
InícioBrasilAgronegóciosVerde Agritech anuncia parceria com WayCarbon, do Santander, para monetizar operação de...

Verde Agritech anuncia parceria com WayCarbon, do Santander, para monetizar operação de créditos de carbono

A Verde Agritech, companhia com maior capacidade para produzir potássio no Brasil, anunciou uma parceria com a WayCarbon, empresa que tem o Santander como maior acionista, para acelerar o desenvolvimento e a monetização do projeto de remoção de carbono. A WayCarbon, segundo o comunicado ao Mercado, “é líder no desenvolvimento de projetos de remoção de carbono e pioneira em soluções de mitigação das mudanças climáticas e sustentabilidade”.  

A parceria envolve o fertilizante multinutriente especial de potássio K Forte®, produzido em São Gotardo e Matutina, interior de Minas Gerais, e o potencial para capturar permanentemente até 120 quilos de  CO2 por tonelada aplicada na agricultura. A remoção do carbono ocorre por meio do Intemperismo de Rocha Acelerado (ERW – Enhanced Rock Weathering), um processo natural pelo qual CO2 é removido da atmosfera quando reage com minerais de silicato presentes em certos tipos de rochas.  

“Essa parceria com a WayCarbon marca um novo capítulo para a Verde. Representa um passo crucial para a monetização do significativo potencial de remoção de carbono da Verde e permite que a Companhia colabore em novos projetos com o desenvolvedor de carbono mais confiável do Brasil. A WayCarbon está ativa neste setor desde 2006, tornando-se uma veterana com um histórico de sucesso a igualar. Acredito que a combinação de nossos atributos tem potencial para gerar uma das maiores plataformas de remoção de carbono do mundo”, comemorou Cristiano Veloso, fundador e CEO da Verde Agritech, em comunicado ao Mercado. 

O comunicado reforça o histórico de projetos de carbono “de alta qualidade no Brasil” desenvolvidos pela WayCarbon. “Dentro da parceria, a WayCarbon apoiará a Verde no desenvolvimento, certificação, comercialização e monetização de seus créditos de carbono. Além de alavancar o Produto Verde, a parceria amplia seu escopo para abranger a originação e utilização de outros minerais capazes de captura de carbono por meio do Intemperismo Acelerado de Rochas”. 

O comunicado reforça que as operações da Verde Agritech “são sustentadas por um dos maiores recursos de potássio do mundo, com 5,9 bilhões de toneladas aprovadas pela Agência Brasileira de Mineração, das quais 3,32 bilhões de toneladas foram certificadas” no Canadá (NI-43101). 

“Estamos entusiasmados com a parceria com a Verde AgriTech. Na WayCarbon, nossa missão é impulsionar a transição para uma economia Net-Zero. Essa transformação é um esforço multissetorial. As propriedades distintivas dos produtos da Verde, juntamente com as extensas reservas minerais comprovadas da Verde e sua proximidade estratégica com as principais regiões agrícolas do país, apresentam uma oportunidade única para avançar na descarbonização do setor agrícola brasileiro”, enalteceu Breno Rates, sócio-fundador da WayCarbon e chefe de Projetos de Carbono. 

Estudo 

O potencial do K Forte® em capturar carbono da atmosfera foi objeto de estudos realizados por universidades europeias. O ERW acelera o intemperismo natural das rochas, que envolve a quebra de minerais e a absorção de CO2 da atmosfera.  

“Na natureza, o processo leva séculos à medida que a superfície das rochas é gradualmente intemperizada e reage com CO2 para formar novos minerais carbonáticos estáveis ou íons de bicarbonato, removendo efetivamente o CO2 da atmosfera e armazenando-o por milhares de anos”, explica o comunicado. “Ao triturar e moer esses minerais e espalhá-los por grandes áreas, o ERW acelera significativamente a absorção de CO2”. 

O comunicado reforça que o potencial de remoção de CO2 não requer qualquer alteração nos métodos de produção e aplicação do K Forte® em terras agrícolas, nem altera os benefícios nutricionais para as plantas. “Além disso, o produto potencialmente sofre dissolução mineral em questão de meses a um ano a partir de sua aplicação nos solos, mais rápido do que os minerais silicatados de reação mais rápida (forsterita), que leva de anos a décadas para uma dissolução semelhante”, afirma o documento. “A dissolução mineral está diretamente correlacionada com a captura de dióxido de carbono da atmosfera, quanto mais rápida a dissolução mais rápida a absorção de CO2”, concluiu um estudo encomendado conduzido por Phil Renforth, Ph.D., na Universidade Heriot Watt, com base em publicação revisada por pares e dados comerciais. 

Sobre a Verde Agritech 

A Verde Agritech se dedica a promover a agricultura sustentável por meio da inovação de fertilizantes potássicos multinutrientes especiais. Nossa missão é aumentar a produtividade agrícola, melhorar a saúde do solo e contribuir significativamente para a sustentabilidade ambiental. Utilizando nossa posição única no Brasil, aproveitamos tecnologias proprietárias para desenvolver soluções que não apenas atendam às necessidades imediatas dos agricultores, mas também enfrentem desafios globais, como segurança alimentar e mudanças climáticas. Nosso compromisso com a captura de carbono e a produção de fertilizantes ecologicamente corretos ressalta nossa visão de um futuro em que a agricultura contribua positivamente para a saúde do nosso planeta. 

Sobre WayCarbon e Santander 

A WayCarbon é uma empresa global especializada em soluções que visam a transição para uma economia net-zero. Fundada em 2006, ela aproveita o conhecimento científico e empresarial, aprimorado pela tecnologia, para apoiar empresas e governos em suas estratégias de mudanças climáticas e sustentabilidade. 

A WayCarbon possui uma carteira de mais de 500 clientes do setor privado, além de ampla experiência no atendimento a organismos multilaterais (PNUD, CAF, Banco Mundial, BID) nas áreas de mitigação, adaptação e estruturação de projetos de redução de emissões e remoção de carbono. 

Os serviços de consultoria, softwares especializados e projetos de carbono de alta qualidade da empresa são projetados para apoiar, de forma integrada, empresas e governos em suas jornadas de descarbonização. Suas soluções tecnológicas são utilizadas por clientes em 40 países.5 

Além de sua ampla expertise e experiência adquirida ao longo de 18 anos na área de mudanças climáticas e sustentabilidade, um dos diferenciais da WayCarbon é sua conexão com o acionista controlador, o Banco Santander. Com sede na Espanha, o Banco Santander é uma instituição financeira global com presença significativa no Brasil. O Santander desempenha um papel importante no apoio ao desenvolvimento sustentável e é membro ativo da Net Zero Banking Alliance, demonstrando seu sólido compromisso em liderar a inovação e promover a sustentabilidade. 

O Santander já é neutro em carbono em suas próprias operações e aspira atingir emissões líquidas zero em todo o grupo até 2050, em apoio às metas do Acordo de Paris em relação às mudanças climáticas.6 Com ampla e estratégica presença no setor agropecuário brasileiro, o Banco se alinha às crescentes demandas por práticas agrícolas responsáveis e eficientes e traz consigo vasta expertise financeira no setor. 

A abordagem proativa do Santander reflete seu compromisso com a descarbonização de sua cadeia de valor. Essa iniciativa não apenas reforça a posição do Santander como líder em sustentabilidade, mas também amplia as possibilidades de colaboração e parceria das empresas com a WayCarbon. Como parte integrante desse ecossistema bancário, a WayCarbon está posicionada para oferecer soluções e parcerias estratégicas que transcendam as fronteiras convencionais. Juntos, WayCarbon e Santander têm o potencial de promover uma transformação significativa de seus parceiros, levando-os a práticas mais sustentáveis, ecoeficientes, alinhadas aos objetivos globais de descarbonização que impulsionam o crescimento e a competitividade de seus negócios. 

Comunicado ao Mercado: 

Mais informações:  
https://verde.ag/ 

Marcia Bernardes
Marcia Bernardeshttps://ftnews.com.br
Jornalista, 20 anos de experiência, tendo passado por diversas redações de mídia impressa em Catanduva e São José do Rio Preto. Atuou nos principais veículos do Noroeste Paulista, incluindo o jornal Diário da Região. Jornalista de formação, designer por amor.
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

POSTS POPULARES