16.7 C
Catanduva
quinta-feira, julho 18, 2024
spot_img
InícioCatanduvaFundação obtém financiamento do BNDES para ampliação de seus hospitais

Fundação obtém financiamento do BNDES para ampliação de seus hospitais

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 70 milhões para a Fundação Padre Albino ampliar seus dois hospitais – Emílio Carlos e Padre Albino. Os recursos serão utilizados na reforma e construção de novo edifício no Hospital Padre Albino (HPA) e na construção de novo prédio no Hospital Emílio Carlos (HEC), que fazem atendimento particular, a convênios e majoritariamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), assim como apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas e inovação.

De acordo com o presidente da Diretoria Executiva da Fundação, Reginaldo Donizeti Lopes, a previsão de investimento é de R$ 117 milhões para custear, em sua maior parte, a realização das obras civis, montagens e instalações, dando continuidade ao projeto Design do Futuro. “Com os investimentos, a Fundação pretende aumentar a capacidade e melhorar a qualidade do atendimento prestado pelos seus hospitais a Catanduva e 18 municípios da região”, completa ele.

Reginaldo destaca o trabalho de dois anos da equipe do Centro de Serviços Compartilhados/CSC e da assistência hospitalar, fundamental para obtenção do financiamento, sem intermediário bancário e sem necessidade de contratação de assessores externos, o que gerou grande economia para a instituição. “A Fundação foi uma das poucas instituições do terceiro setor a obter esse tipo de financiamento diretamente do BNDES”, comemora.

Hospital Padre Albino

A primeira etapa das obras de reforma e ampliação do Hospital Padre Albino, na Rua Belém, que deve ser entregue em novembro próximo, já está na fase de acabamento, com instalação de esquadrias e revestimentos, pisos e granitos nas escadarias, na área gourmet e na nova torre de acesso com elevadores para o atual prédio. Ela inclui nova recepção, com guichês de atendimento e sala de espera com acomodações revitalizadas, espaço gourmet no subsolo, torre com dois novos elevadores sociais, com capacidade para até 20 pessoas e transporte de macas, salas de serviço social e ouvidoria.

A segunda etapa das obras, que terá início em 3 de julho e duração de 24 meses, prevê a construção de prédios, com área total de 7.250,36 m2, com subsolo, térreo e mais 3 andares, abrangendo as ruas manaus e 13 de maio.

O novo edifício será construído em terreno onde hoje estão localizados outros serviços do hospital, que serão demolidos – medicina nuclear, anfiteatro, manutenção, estacionamento e litotripsia. Haverá, entre outros, Pronto Atendimento exclusivo para pacientes particulares ou de convênios, consultórios e unidade de Hemodinâmica (diagnóstico e tratamento na área de cardiologia). Ele também abrigará outros serviços de diagnóstico e assistência à saúde, como tomografia, cintilografia, litotripsia, serviços de métodos de gráficos, ecocardiograma e medicina nuclear, destinados tanto a pacientes do SUS como particulares ou de convênios, além de lanchonete no primeiro andar. O anfiteatro ficará no terceiro andar, com espaço goumert.

A grande novidade será a construção de passarela interligando o novo prédio ao Hospital Padre Albino, no segundo andar de ambas as construções.

“Com o término das obras, o Hospital Padre Albino se somará aos grandes complexos hospitalares do interior paulista, tornando-se importante referência para atendimentos e assistência de qualidade. Será um grande avanço para a saúde em Catanduva e região”, ressalta Reginaldo Lopes.

Mariana Lachi
Mariana Lachi
Mariana Lachi - Jornalista com formação em Comunicação Social e Pedagoga. Experiência em um pouquinho de tudo: TV, rádio, revista, assessoria de imprensa e jornal impresso. Atua há mais de 20 anos com mídia.
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

POSTS POPULARES