20.3 C
Catanduva
domingo, julho 14, 2024
spot_img
InícioSaúdePrática de atividade física não deve ser interrompida mesmo em baixas temperaturas

Prática de atividade física não deve ser interrompida mesmo em baixas temperaturas

A queda na temperatura, principalmente ao amanhecer e no início da noite, faz com que muitas pessoas optem por dar uma pausa ou reduzir a prática de exercícios físicos no inverno, estação que segue até 22 de setembro. Entretanto, de acordo com o ortopedista e especialista em medicina esportiva, Daniel Silva Artiaga, cooperado da Unimed Catanduva, a pausa não é indicada e pode trazer prejuízos.

Artiaga explica que longos períodos de inatividade podem provocar a diminuição das capacidades fisiológicas, perda de massa magra e aumento do tecido adiposo (gordura).  “Existem estudos que comprovam que dez dias de inatividade já são suficientes para que o nosso organismo se assemelhe ao organismo de uma pessoa sedentária do ponto de vista fisiológico”, pontuou.

Por outro lado, manter a rotina dos treinos em dias frios pode oferecer benefícios, conforme aponta o especialista. “São inúmeras as vantagens. O estresse provocado pelo frio, durante a prática de exercício, gera uma série de adaptações como a vasoconstrição periférica (evita a perda excessiva de calor), aumento da atividade muscular e consequente aumento do metabolismo energético, além de alterações hormonais”, explicou. 

Ainda de acordo com o especialista, as adaptações são benéficas ao corpo humano quando realizadas de maneira controlada: induzem a uma queima energética mais efetiva e podem tornar o exercício um forte aliado para aqueles que buscam eliminar peso. Artiaga ressalta que a queima calórica durante o exercício está relacionada à intensidade do exercício e ao organismo de cada um. Em média, gasta-se de 600 a 700 calorias em uma hora de corrida de intensidade moderada.

Quem opta em fazer atividade ao livre, ou até mesmo em casa, deve se atentar para uso de roupas adequadas. “As roupas utilizadas para atividade física devem ser de tecido que permita a troca de calor e, mesmo quando a temperatura estiver baixa, o uso excessivo de roupas deve ser evitado. A dica é optar por tecidos tecnológicos que permitam a prática de atividades em baixa temperatura, porém, que não sejam muito pesados”, orientou o ortopedista.

Durante os dias mais frios o ideal é realizar exercícios em ambientes que oferecem maior conforto térmico, como a casa ou academias. Outro cuidado importante em toda atividade física é a hidratação. No frio, as pessoas tendem a consumir menos água, porém, o gasto energético dos exercícios são os mesmos ou até maiores do que quando realizados em temperaturas mais altas e, por isso, o consumo de água deve manter-se regular. Em geral, a cada 30 minutos de exercício aconselha-se o consumo de 300ml de água.

BAIXA UMIDADE

A prática de exercícios em dias quentes e ensolarados, com baixa umidade do ar, deve ser realizada com cautela. A recomendação é que as roupas sejam leves, com tecidos que permitam a troca de calor a fim de evitar transpiração excessiva e a perda de água desnecessária, já que a desidratação é consequência da prática de exercícios intensos em dias muito quentes. Além disso, a ingestão de água deve ser maior, inclusive durante a prática, preferencialmente a cada 20, 30 minutos no máximo.

“Recomendo que, se possível, os exercícios sejam realizados em horários com menor exposição solar, como no início da manhã ou final da tarde, evitando horários de maior pico de insolação e baixa umidade”, completou o médico.

Mariana Lachi
Mariana Lachi
Mariana Lachi - Jornalista com formação em Comunicação Social e Pedagoga. Experiência em um pouquinho de tudo: TV, rádio, revista, assessoria de imprensa e jornal impresso. Atua há mais de 20 anos com mídia.
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

POSTS POPULARES