20.9 C
Catanduva
domingo, abril 21, 2024
spot_img
InícioSaúdeRio Preto contabiliza 19.215 casos confirmados de dengue

Rio Preto contabiliza 19.215 casos confirmados de dengue

Rio Preto contabiliza no mês de novembro 594 notificações por suspeita de Dengue. Dessas, 104 foram confirmadas, 66 foram descartadas e 424 estão em investigação. No ano, a cidade tem 29.382 notificações pela doença, sendo 19.215 confirmadas, 9.547 descartadas e 620 em investigação.

Este ano, a cidade registrou 7 óbitos pela doença, sendo 2 em fevereiro, 2 em março, 1 em abril e 2 em maio.

De acordo com a Prefeitura, o Índice de Infestação Predial (I.P) de Rio Preto subiu 0,7% em relação ao anterior e está em 1,7%. O levantamento foi realizado na segunda quinzena de outubro, ao passo que o anterior – de 1% – foi na segunda quinzena de agosto.

O indicador mostra a relação entre o número de criadouros com presença de larvas do mosquito Aedes aegypti e o número de imóveis pesquisados, o que significa que dos dez mil imóveis vistoriados, 170 estavam com larvas do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

O novo indicador coloca o município em estado de alerta para as arboviroses. Considera-se estado de risco quando o índice fica igual ou maior que 4%. De acordo com o Ministério da Saúde, o ideal é que o I.P fique menor que 1%.

As 28 áreas de abrangência de Rio Preto foram vistoriadas, sendo que no Jardim Americano e no Nova Esperança não foram encontradas larvas, resultando em I.P zero. Já o maior índice ficou em Engenheiro Schmitt com 6,4%, seguido do Renascer, com 5,38%.
A maioria das larvas – 56% – foram encontradas em vasos de plantas, ralos e bebedouros de animais. Também foram encontradas grandes quantidades de larvas em baldes e regadores, latas de bebidas, frascos e plásticos utilizáveis.

Rio Preto Unida contra o Aedes aegypti

A Campanha Rio Preto Unida Contra o Aedes aegypti continua neste sábado, 3/12. Os agentes estarão nas ruas – devidamente identificados – entre 8h e 14h para visitar os imóveis e orientar a população quanto aos cuidados permanentes para manutenção dos ambientes livres dos criadouros.

Nesta etapa, as áreas percorridas são: Anchieta, Eldorado, Engenheiro Schmitt, Estoril, Jardim Gabriela, Parque Industrial, São Deocleciano, São Francisco, Santo Antonio e Solo Sagrado.

Balanço
No primeiro dia da campanha, 26/11, seis mil imóveis foram vistoriados. Os agentes de saúde vistoriaram os possíveis criadouros do mosquito Aedes e ambientes propícios para esconderijo dos escorpiões. Em alguns casos, foi aplicado também o larvicida.

“A Vigilância Ambiental está intensificando todas as medidas de combate ao mosquito Aedes para evitar uma epidemia no próximo ano. Por isso, a campanha, o mutirão da limpeza e as ações cotidianas não param. Mas é fundamental que a população contribua, limpando seu quintal semanalmente”, explica a gerente da Vigilância Ambiental, Camila Santana.

Mariana Lachi
Mariana Lachi
Mariana Lachi - Jornalista com formação em Comunicação Social e Pedagoga. Experiência em um pouquinho de tudo: TV, rádio, revista, assessoria de imprensa e jornal impresso. Atua há mais de 20 anos com mídia.
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

POSTS POPULARES